Carregando...

Arquivos Qualidade - Lumma Despachante


No more posts
lumma-despachante-lgpd-preparacao.jpg

Em setembro do ano passado, a Lumma Despachantes, mais uma vez, saiu à frente e apresentou aos seus clientes as primeiras iniciativas de adequação à Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). Em um evento com a participação de diretores, colaboradores, parceiros e clientes, anunciamos a nossa parceria com a empresa McAfee. Essa é uma empresa norte-americana focada em segurança da informação.

 

A lei só passa a valer em agosto deste ano e todas as empresas devem segui-la à risca. Mas, você sabe o que é a Lei Geral de Proteção de Dados e por que ela é tão importante para o gerenciamento dos negócios? Se você quer saber mais sobre o assunto, continue a leitura deste texto! Vamos lá?

 

Afinal, o que é a Lei Geral de Proteção de Dados?

Aprovada em 10 de agosto de 2018, a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) é uma intenção do governo em satisfazer uma lacuna legal existente na manipulação de dados pessoais feita pelas empresas. Assim, o objetivo dela é criar mecanismos de controle para evitar a má utilização dos dados pessoais, garantindo mais segurança para os consumidores.

A LGPD é composta por sessenta e cinco artigos, subdivididos em dez capítulos. Neles são detalhadas as formas que devem ser gerenciadas as informações dos cidadãos, regulamentando-as. Para que os expostos na lei sejam cumpridos, as empresas precisam ajustar os seus processos e não sofrerem nenhuma penalização jurídica.
O ano de 2020 já começou, e as empresas que ainda não se ajustaram precisam correr contra o tempo: a LGPD passa a valer a partir de agosto deste ano. Aquelas que não se adequarem correm o risco de terem as suas atividades de coleta de dados bloqueadas pelo Governo.

 

Quais foram os motivos que incentivaram a criação da LGPD?

Segundo pesquisa divulgada pelo Yearbook Digital 2017, são quase cento e quarenta milhões de brasileiros conectados à Internet. Isso mostra a quantidade de dados que ficam disponíveis e vulneráveis no mundo digital. Desenvolver mecanismos para fortalecer o controle de informações é essencial, principalmente, quando estamos vivendo um momento de transformação digital.
Escândalos recentes envolvendo dados de usuários e consumidores foram os principais norteadores para o desenvolvimento de uma lei de proteção de dados no Brasil. Há pouco tempo, o Facebook vazou dados de seus inscritos, deixando as informações sensíveis vulneráveis à ação de hackers. O mais interessante é que isso aconteceu duas vezes, ao menos, essas foram a quantidade de ocorrências que chegaram no conhecimento público.
Outro ponto que motivou a LGPD foi o fato de que o nosso país ainda não tinha mecanismo estatal algum com esse propósito, enquanto os países europeus foram pioneiros. Desde as décadas de sessenta e setenta têm leis de regulamentação do uso de dados. Isso foi fortalecido com o surgimento da União Europeia e a criação, posteriormente, da General Data Protection Regulation (GDPR, ou Regulamentação Geral da Lei de Dados), em 2018.

 

Quais são as principais mudanças causadas pela LGPD?

A partir da LGPD, agora, o consumidor terá mais controle sobre as suas informações. Isso porque qualquer coleta de dado só poderá ser feita com o seu consentimento. Caso isso ocorra por outra forma, por meio de robôs, por exemplo, a empresa responsável será punida. Outro ponto interessante é que o cidadão pode conferir a forma que seus dados estão sendo usado e, caso queira, pode solicitar a suspensão desse uso.
Com isso, todas as empresas assumem maior responsabilidade no tratamento de dados pessoais dos clientes. Elas não podem comercializar essas informações e, nem mesmo, usá-las sem o consentimento do consumidor. Caso ocorra o vazamento desses dados, mesmo que para uma parceira terceirizada, é a empresa detentora responderá por isso.

Um exemplo prático disso é no gerenciamento de dados referentes aos documentos dos veículos de uma frota feito por um despachante. Todas essas informações são sensíveis para o negócio e de extrema importância para os clientes. Caso caiam em mãos erradas podem ser usadas em golpes e causar danos para a empresa. Por isso, é preciso fortalecer a segurança no fluxo de informações, principalmente, criando mecanismo de defesa cada vez mais robustos no uso de softwares.

 

Como preparar sua empresa para a LGPD?

A lei começa a valer no segundo semestre deste ano e, ainda, há algum tempo para que você possa ajustar os processos do seu negócio à nova regulamentação. Mas, é preciso começar o mais rápido possível. Busque fazer benchmarking com outras empresas que já se adequaram para entender como elas fizeram a transição, quais foram os pontos mais críticos e como causar menor impacto para as rotinas do negócio.
É importante mapear todos os seus processos para garantir que nenhum fique para trás e possa ser motivo de penalização no futuro. Leia a LGPD na íntegra e conte com o apoio de advogados experientes para que os ajustes sejam feitos corretamente. Caso contrário, muita energia será gasta, recursos financeiros e humanos, e sem o resultado esperado.

 

Capacite sua equipe

Com tanta novidade chegando, é preciso treinar seus colaboradores, compartilhar quais são as mudanças e como devem atuar no novo cenário. Como são muitas mudanças que impactam, praticamente, todos os processos da empresa, é importante desenvolver uma trilha de capacitação. Ações contínuas devem ser feitas para promover o real alinhamento da cultura da empresa e as definições da nova lei com os colaboradores.

 

Invista em tecnologias

Falamos muito em transformação digital, não é mesmo? Então, conte com ferramentas digitais para fortalecer a segurança das informações. Você pode criar um time de TI especializado nessa área ou optar por terceirizar o serviço e fazer uma parceria com empresa referências no segmento, como a McAfee.

 

Por que a LGPD é importante para os negócios?

A criação da LGPD aumenta a credibilidade dos negócios brasileiros, o que deve incentivar o investimento estrangeiro no país. A nossa economia ainda está se recuperando e não é considerada de confiança aos olhos do mercado internacional. Portanto, investir em tecnologias que fortaleçam a seriedade dos negócios nacionais é uma forma estratégica para colocar o Brasil, novamente, na rota do crescimento.

A Lumma Despachante é referência em inovação e atendimento ao cliente, por isso, nos antecipamos e fechamos uma sólida parceria com a norte-americana McAfee. Assista ao vídeo abaixo e confira como foi o nosso evento, que marcou esse novo momento para as nossas parcerias!

O evento foi incrível, não é mesmo? Fique por dentro das nossas novidades, siga as nossas redes Sociais! Nós estamos no Facebook e LinkedIn!


lumma-frotas-recall-consta-documento.jpg

Quando chamado não for atendido no prazo de 1 ano, após início da campanha, isso será mencionado no documento de licenciamento. Denatran também vai avisar diretamente dono do carro sobre recalls pendentes.

 

O que é Recall?

Recall é a forma pela qual um fornecedor vem a público informar que seu produto ou serviço apresenta riscos aos consumidores. Ao mesmo tempo, recolhe produtos, esclarece fatos e apresenta soluções. Qual a importância da prevenção e reparação Tendo em vista que o objetivo do recall é proteger o consumidor de acidentes ocasionados por defeitos, um dos aspectos mais relevantes é a ampla e correta divulgação dos avisos de risco de acidente na mídia (jornal, rádio e televisão), com informações claras e precisas quanto ao objeto do recall, descrição do defeito e riscos, além das medidas preventivas e corretivas que o consumidor deve tomar. Daí a importância do recall para evitar ou minorar os acidentes de consumo.

 

Como saber se o veículo é objeto de recall??

O consumidor deve entrar em contato direto com o fornecedor. A Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon) também mantém em seu site o sistema online de recalls (http://portal.mj.gov.br/recall), com as campanhas informadas ao DPDC desde 2002. Ao acessar o Sistema, é possível localizar o recall referente ao produto pesquisado, com informações sobre o período de fabricação do produto, lotes afetados, data de comunicação do recall, aviso de risco, entre outras. No caso de automóveis, desde 2011, é possível acessar o site do Departamento Nacional de Trânsito – Denatran e saber se o seu veículo é objeto de recall www.portalservicos.denatran.serpro.gov.br.

 

O que acontece com veículos que não atenderam ao chamado de recall?

Será feito um aviso no documento, esse aviso, aparecerá no certificado de registro e licenciamento de veículo (CRLV), que é o documento de licenciamento, tanto na versão em papel quanto eletrônica. O condutor que não levar seu veículo para reparar defeitos de fábrica no período de 1 ano a partir da publicação do chamado, será notificado no documento do veículo (na versão digital e física) quando fizer o licenciamento.

Achou este artigo útil, e quer conferir os melhores conteúdos sobre a gestão de frotas, siga as nossas redes socias! Nós estamos no Facebook e LinkedIn!


lumma-frotas-desafios-2020-1.jpg

O ano de 2020 promete atender às expectativas das empresas: o fechamento de PIB (Produto Interno Bruto) de 2019 deixou o empresariado animado. O encerramento registrou um saldo positivo de 1,2% no crescimento, superando a meta que havia sido estipulada. Isso mostra uma tendência de recuperação da nossa economia.

Para este ano, o Banco Central (BC) prevê um crescimento de 2,2% no acumulado do ano. Com essa notícia, os gestores podem se preparar para o aumento da demanda logística e, consequentemente, na ampliação da sua frota de veículos. Para garantir alto desempenho no seu negócio é preciso saber como fazer o gerenciamento de frota da sua empresa nesse novo cenário. Neste artigo, você vai conferir quais são os quatro principais desafios da gestão de frotas em 2020! Boa leitura!

 

1. Fazer o gerenciamento de condutores

A forma como um profissional atua reflete na percepção que o mercado e os clientes têm do seu negócio. Tratando-se de motoristas atuando em nome de uma empresa, isso se torna ainda mais crítico. A direção é algo que demanda muita responsabilidade e atenção por parte do condutor, uma vez que qualquer ação mal pensada pode ocasionar um acidente.

Respeitar os limites de velocidade é o que se espera de qualquer motorista e é uma postura ainda mais cobrada dos profissionais que atuam nesse segmento. É preciso ter disciplina para conciliar a demanda logística do negócio com a rotina produtiva do motorista. Existe um cronograma para ser cumprido e, muitas vezes, o profissional acaba negligenciado a direção quando opta por sair mais tarde, por exemplo, e desempenhar maior velocidade na estrada.

Para que ações como essas não se tornem rotina e para reduzir as chances de acidentes, seja nas estradas ou nas cidades, uma ótima estratégia é adotar o gerenciamento de condutores. Por meio da telemetria, por exemplo, é possível mapear o perfil de condução dos seus colaboradores. Essa tecnologia permite validar as informações do odômetro, assim como a velocidade desempenhada pelo veículo em um tempo e loca, além de apresentar toda a rota feita pelo usuário.

Ranking de Condutores

Uma ação muito legal para promover o engajamento do seu time de motoristas é desenvolver um ranking de condutores. A proposta é monitorar a conduta desses profissionais e reconhecer aqueles que têm uma direção segura. Essa também é uma oportunidade para apontar, individualmente, aos maus condutores o que eles precisam melhorar.

Opinião do público

Toda empresa séria se preocupa com a reputação da sua marca. Disponibilize um canal de comunicação para que as pessoas possam pontuar alguma conduta indevida dos seus motoristas na direção. Essa ferramenta é uma forma de transmitir à sociedade que o seu negócio atua constantemente em busca de melhoria nos serviços. Aplique a adesivação nos carros da sua frota com a mensagem “como estou dirigindo?” e indique um número de telefone para contato.

2. Criar políticas de condução segura

É crucial o alinhamento da cultura da empresa com o colaborador. Por isso, é necessário deixar claro quais são os valores do seu negócio: o que ele espera dos seus colaboradores. Se tratando dos motoristas é preciso ter um cuidado a mais: criar uma política de frota é essencial para educar o time. Nela é preciso estar destacado quais são as normas da empresa e a postura que se espera do funcionário na condição de motorista.

A política serve para descrever e estabelecer critérios de utilização, manutenção, administração, troca e devolução do veículo. Ou seja, ela deve firmar quais são as responsabilidades da empresa e quais são do colaborador. Alguns dos tópicos que devem estar explícitos são:

  • deveres do usuário;
  • pagamento de multas;
  • orientação para manutenção preditiva e corretiva;
  • custo de franquia em caso de avarias ou sinistro;
  • ações corretivas em casos de má condução;
  • como atuar em caso de veículo furtado;
  • o procedimento de devolução do automóvel.

Treinando a equipe

Investir em capacitação é primordial para garantir que a imagem da sua marca não seja impactada negativamente por ações de má direção. Treine periodicamente a sua equipe, faça campanhas de conscientização e fortaleça os valores do seu negócio. É importante sempre reforçar onde a sua empresa quer chegar, como e qual o papel dos motoristas nesse processo. Explicar o porquê, a importância de alguém em um processo, surte muito mais efeito do que fazer uma cobrança sistemática.

3. Reduzir os custos com as multas

Pode até parecer simples, mas, reduzir os custos com multas é algo difícil. Lógico que, se você aplicar as nossas duas primeiras dicas, isso torna-se possível ao longo prazo. Então, além de implantar o gerenciamento de condutores e a política de gestão de frotas, outra ação pertinente é aperfeiçoar o seu gerenciamento de multas e documentação.

Garantir que os funcionários façam o reconhecimento da notificação o mais breve possível e o pagamento da respectiva multa é uma forma de gestão inteligente, pois, fazer o débito do valor antes da data de vencimento garante descontos para a empresa. O mesmo vale para a emissão de documentos. Todo início de ano é hora de renovar o licenciamento e o IPVA (Imposto Sobre a Propriedade de Veículos Automotores).

4. Otimizar o desempenho da Frota

Com a previsão de aumento do nosso PIB, agora para 2020, a tendência é que a demanda logística também cresça. Por isso, um dos principais desafios na gestão de frotas, neste ano, é otimizar o desempenho dos veículos. Logo, é preciso trabalhar mais em ações que visem reduzir o tempo na condução, diminuir o número de manutenções corretivas — isso significa ativo improdutivo, ou seja, prejuízo para o negócio — e a consolidação de boas práticas para melhorar o desempenho do combustível.

Aliando a tecnologia com a logística

Para desenvolver um gerenciamento eficiente para o seu negócio, você deve buscar ferramentas tecnológicas de soluções analíticas. Trabalhando a análise de dados em aplicativos de gerenciamento de negócios, com certeza, é possível encontrar gaps na logística e desenvolver um plano de ação para melhorar seus resultados.

Alie novas tecnologias para a gestão da sua frota. Uma delas é o Business Intelligence (Inteligência do Negócio), que pode ser usada por meio de aplicações como o Power BI da Microsoft. Com ela é possível criar indicadores de performance, com gráficos e fazer análises mais complexas. No entanto, é preciso ter profissionais realizando a compilação, monitoramento e análises de dados como rotina diária.

Para otimizar o desempenho da frota é necessário seguir o nosso passo a passo. Para fazer a gestão de frotas é preciso olhar para os custos, o gerenciamento de pessoas, a percepção dos seus clientes, o monitoramento das manutenções e, ao mesmo tempo, para o desempenho do seu negócio. São muitas atividades simultaneamente, não é mesmo? Para fazê-las com eficiência demanda um aumento no seu quadro de pessoal e, consequentemente, nos seus custos.

Uma ótima prática é recorrer às empresas que são especializadas em processos de gestão de frotas. Geralmente, elas oferecem produtos que são adaptáveis ao tamanho do seu negócio e à sua necessidade. Pode ser tanto com a terceirização da frota, bem como a terceirização do gerenciamento da frota própria.


Se você gostou deste artigo e quer conferir os melhores conteúdos sobre a gestão de frotas, siga as nossas redes socias! Nós estamos no Facebook e LinkedIn!


lumma-frotas.jpg

Chegou a hora de pensar no licenciamento de sua frota

Nesta época do ano, as empresas começam a se planejar para o próximo ano. Reajustes no salário dos colaboradores, compra de materiais, pagamento de impostos, entre outras contas entram neste planejamento.

As empresas que possuem frota própria de veículos também não podem deixar de se preocupar com o IPVA e licenciamento dos veículos. Ao licenciar os veículos da frota já no início do ano, as empresas ficam livres de possíveis dores de cabeça e evitam que os juros de multa e IPVA se acumulem.

Aproveite a virada do ano e conte com a Lumma Despachante para toda a gestão da frota de sua empresa. Realizamos o pagamento de multas e IPVA, licenciamentos e regularizamos pendências da sua frota. Entre em contato conosco.

Motivos para realizar o licenciamento da frota de sua empresa no início do ano

As empresas aproveitam o final do ano para fazer o planejamento do orçamento do ano seguinte. Impostos, reajustes de salários, compra de materiais, entre outros. Nada pode ficar de fora deste planejamento, inclusive o licenciamento da frota de veículos.

Muitas empresas contratam a frota de veículos terceirizada e não precisam se preocupar com este problema. Ainda mais as empresas que possuem frota própria, precisam se preocupar com estes detalhes para evitar futuras dores de cabeça.

Por isso, mostraremos aqui algumas vantagens de licenciar sua frota logo no início do ano.

Aproveitar descontos

O Governo do Estado de SP, concede 3,0% de desconto para pagamentos em cota única até a data de vencimento, em janeiro.

Evitar futuras dores de cabeça

Com a correria do dia a dia, pode-se esquecer de licenciar algum dos veículos. Neste caso, além do pagamento de juros, transitar com documento vencido pode ocasionar em multas e até mesmo na apreensão do veículo.

Ganho de tempo

Dessa forma, a realidade das empresas é clara: tempo é dinheiro. Licenciar os veículos já no início do ano é uma estratégia para ganhar tempo e otimizar o tempo do gestor desta frota.

Melhor controle da frota

As empresas que têm frota própria precisam investir em uma política de frotas eficiente, um controle eficaz de revisões e em manutenção preventiva. Já adiantando o licenciamento no início do ano, podem planejar a verba para manutenções nos outros meses do ano e até mesmo a troca da frota.

Conte com a Lumma Despachante para toda a gestão da frota de sua empresa.
Realizamos o pagamento de multas e IPVA, licenciamentos e regularizamos a sua frota.
Fale com nosso time comercial, clicando aqui.
[optin-cat id=”5675″]

lumma-despachante-o-que-e-lgpd.jpg

A LGPD, Lei nº 13,709, tem como objetivo de proteger os dados pessoais de pessoas físicas e prevê regras para coleta, armazenamento, tratamento e compartilhamento destes dados (online e offline). A Lei se aplica a qualquer organização que processa dados de pessoas no país, independentemente de onde eles estejam localizados.

A Lumma é pioneira no mercado de despachantes a iniciar um programa um programa de adequação para a Lei. Por isso, realizou um evento na semana passada sobre o assunto.

“Realizar um evento como este, em parceria com a
McAfee foi gratificante! Uma oportunidade para as empresas
participantes tirarem suas dúvidas quanto a Lei e já iniciarem
a implantação do programa de adequação da mesma.”,
afirma o diretor Rogério Valentim.

 

[optin-cat id=”5675″]


22.jpg

As empresas atualmente já entenderam que, quando uma equipe está inteirada com a missão e cultura da empresa, a probabilidade de ter colaboradores mais motivados e empenhados em atingir o mesmo objetivo é muito maior.

Para que isso aconteça, o líder tem um papel essencial no sucesso da empresa. São eles que garantem o atingimento dos objetivos da empresa, aperfeiçoando processos, disseminando a cultura da empresa e motivando a equipe.

A liderança atual exige dedicação e busca diária por novas informações e conhecimentos.  E, por isso, a Lumma investe fortemente na formação de novos líderes e no aperfeiçoamento dos atuais.

Neste semestre, proporcionamos o Treinamento de Liderança, ministrado pela Coach Samantha Luchini, com o tema Equipes de Alta Performance. Além disso, também aconteceu o Programa de Desenvolvimento, que visa desenvolver colaboradores, de acordo com nossa cultura, preparando-os para os desafios que venham a surgir em suas carreiras. O Programa foi ministrado pelo diretor, Rogério Valentim, e a gerente de RH, Edileusa Trevisan, e a gerente de operação, Meire Machado.


Contato



Rua Continental, 304 – Jardim do Mar
São Bernardo do Campo – SP
CEP: 09750-060


(11) 4366-8500

De Segunda à Sexta das 8h30 às 18h30

Sobre nós

Lumma Despachante, 20 anos na excelência em assessoria veicular, sendo reconhecida como uma das maiores empresas na categoria de despachantes.


Redes Sociais


Endereço